segunda-feira, 18 de abril de 2011

Aula 4 - Filme sobre Florence Nightingale

Na aula do dia 06/04, a professora passou para a turma um filme relatando a trajetória e vida de Florence Nightingale e pediu para observarmos aspectos importantes relacionadas ao filme para serem debatidos posteriormente.


Florence Nightingale recebeu o nome da cidade italiana de Florença, Florence em inglês, onde nasceu em 12 de maio de 1820.
Seu nome está intimamente ligado à Cruz Vermelha pois foi ela quem estabeleceu as bases da atual organização internacional voltada ao socorro de doentes e feridos, seja em época de guerra ou de paz. 
Na infância já demonstrava o desejo de servir. Aos 17 anos acreditava ter recebido um chamado de Deus.
A família de Florence era rica e conhecida na sociedade inglesa, levando ela a conhecer a senhora Elizabeth Fry, através de quem soube que havia uma instituição na Alemanha voltada para a formação de enfermeiras.
Naquela época as enfermeiras eram tidas como meretrizes.
No começo seus pais não a apoiaram e tentaram dissuadi-la da idéia, porém sem êxito.
Ela foi a Alemanha e passou 3 meses na instituição trabalhando como enfermeira.
Aos 33 anos, Florence tornou-se superintendente de um sanatório de caridade em Londres.
Depois de um ano trabalhando nesse sanatório eclodiu a guerra entre a Turquia (apoiada pela Inglaterra) e a Rússia.
Ela foi convocada para cuidar de um hospital militar onde as condições eram precárias.
Florence recrutou um total de 38 mulheres e as levou consigo para Turquia, juntamente com mantimentos e suprimentos médicos.
Ela descobriu que a situação do hospital era pior do que imaginava. O hospital estava lotado de feridos, com ventilação inadequada e sem material hospitalar.
Houve grande resistência por parte dos médicos e comandantes pois era proibida a presença de mulheres no exército. Mas com seu modo cortês e muita dedicação ao trabalho, ela tornou-se indispensável.
Florence conseguiu reduzir a taxa de mortalidade de 40% para 2%.
Ela e suas enfermeiras cuidaram dos soldados, arrumaram a cozinha e a lavanderia.
Nos poucos momentos livres, ela escrevia cartas às famílias dos soldados.
Todas as noites, Florence fazia a ronda, carregando uma pequena lamparina (hoje, símbolo da enfermagem) parando para cuidar ou confortar os pacientes insones. Os soldados a chamavam de Dama da lamparina.
Após seis meses, ela foi para Sebastopol ver como os doentes e feridos estavam sendo tratados, mas adoeceu e teve de permanecer no leito.Florence recusou-se a ser dispensada e a voltar para casa.
Regressou a Scutari e permaneceu no hospital mesmo após o término da guerra até que o último paciente retornasse ao lar.
O povo pretendia realizar uma festa de boas-vindas para Florence, mas ela se recusou a aceitar os presentes e as honras que lhe cabiam. Mas como sinal de agradecimento, usou 200 mil libras arrecadadas para fundar o Hospital de St.  Thomas, que tem como um os setores mais importantes, a Escola de Treinamento de Enfermeiras Nightingale.
Florence queria que a enfermagem fosse ensinada somente por enfermeiras e com práticas hospitalares, e não que a enfermagem fosse ensinada em universidades.
Ela também era muito exigente na seleção de mulheres para a escola.
Florence viveu até os 90 anos, passando 10 acamada por conta da febre tifóide contraída durante a guerra da Criméia.
Na cerimônia fúnebre, estavam presentes alguns dos soldados que haviam sido tratados por ela e que a lembravam com amor e gratidão.



Desenho animado - Florence Nightingale







Nenhum comentário:

Postar um comentário